| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

View
 

Cidades e ambição

Page history last edited by Leonardo Nobrega 9 years, 7 months ago

Paul Graham, original em PaulGraham.com.

 

Maio de 2008

 

Grandes cidades atraem pessoas ambiciosas. Você pode sentir isto quando você está andando em uma. Através de uma centena de sinais sutis a cidade envia a você a mensagem: você poderia fazer mais; você deveria tentar mais.

 

Great cities attract ambitious people. You can sense it when you walk around one. In a hundred subtle ways, the city sends you a message: you could do more; you should try harder.

 

É surpreendente quão diferente estas mensagens podem ser. Nova Iorque diz a você, mais que tudo: você deveria fazer mais dinheiro. Existem outras mensagens, claro. Você deveria se ligar. Você deveria ter um visual melhor. Mas a mensagem mais clara é que você deveria ser rico.

 

The surprising thing is how different these messages can be. New York tells you, above all: you should make more money. There are other messages too, of course. You should be hipper. You should be better looking. But the clearest message is that you should be richer.

 

O que eu gosto em Boston (ou melhor, Cambridge) é que a mensagem aqui é: você deveria ser mais inteligente. Você realmente deveria chegar a ler todos aqueles livros que têm significado pra você.

 

What I like about Boston (or rather Cambridge) is that the message there is: you should be smarter. You really should get around to reading all those books you've been meaning to.

 

Quando você pergunta que mensagem uma cidade envia, você algumas vezes consegue respostas surpreendentes. No que diz respeito aos cérebros do Vale do Silício, a mensagem que o Vale envia é: você deveria ser mais poderoso.

 

When you ask what message a city sends, you sometimes get surprising answers. As much as they respect brains in Silicon Valley, the message the Valley sends is: you should be more powerful.

 

Não é exatamente a mesma mensagem que Nova Iorque envia. Poder também importa em Nova Iorque, mas Nova Iorque ficaria bem impressionada por um bilhão de dólares mesmo que você somente o herdou. No Vale do Silício ninguém se importaria, exceto alguns agentes imobiliários. O que importa no Vale do Silício é qual o efeito que você tem no mundo. A razão pela as pessoas têm respeito pelo Larry e pelo Sergey não é por causa da sua riqueza mas o fato de que eles controlam o Google, o qual afeta praticamente todas as pessoas.

 

That's not quite the same message New York sends. Power matters in New York too of course, but New York is pretty impressed by a billion dollars even if you merely inherited it. In Silicon Valley no one would care except a few real estate agents. What matters in Silicon Valley is how much effect you have on the world. The reason people there care about Larry and Sergey is not their wealth but the fact that they control Google, which affects practically everyone.

 

_____

 

Quanto importa qual messagem uma cidade envia? Empiricamente, a resposta parece ser: bastante. Você pode pensar que se você tiver força mental suficiente para realizar grandes feitos, você estará apto a transcender seu ambiente. Onde você mora deveria fazer no máximo uns 2% de diferença. Mas se você olhar as evidências históricas, parece importar mais do que isso. A maioria das pessoas que realizaram grandes feitos estavam agrupadas em poucos lugares onde esse tipo de coisa era feito naquele tempo.

 

How much does it matter what message a city sends? Empirically, the answer seems to be: a lot. You might think that if you had enough strength of mind to do great things, you'd be able to transcend your environment. Where you live should make at most a couple percent difference. But if you look at the historical evidence, it seems to matter more than that. Most people who did great things were clumped together in a few places where that sort of thing was done at the time.

 

Você pode ver como as cidades são poderosas em algo que escrevi anteriormente: o caso do Leonardo milanês. Praticamente todo pintor italiano do século XV que você ouviu falar era de Florença, embora Milão era tão grande quanto. As pessoas em Florença não eram geneticamente diferentes, então você deve asssumir que existiu alguém nascido em Milão com a mesma habilidade natural de Leonardo. O que aconteceu com ele?

 

You can see how powerful cities are from something I wrote about earlier:  the case of the Milanese Leonardo. Practically every fifteenth century Italian painter you've heard of was from Florence, even though Milan was just as big. People in Florence weren't genetically different, so you have to assume there was someone born in Milan with as much natural ability as Leonardo. What happened to him?

 

Se até alguém com a mesma com a mesma habilidade natural de Leonardo não pôde vencer a força do seu ambiente, você imagina que pode?

 

If even someone with the same natural ability as Leonardo couldn't beat the force of environment, do you suppose you can?

 

Eu não. Eu sou honestamente teimoso, mas eu não tentaria lutar contra esta força. Eu preferiria usá-la. Então eu pensei muito em onde viver.

 

I don't. I'm fairly stubborn, but I wouldn't try to fight this force. I'd rather use it. So I've thought a lot about where to live.

 

Eu sempre imaginei que Berkeley seria o lugar ideal— que seria basicamente como Cambridge só que com um bom clima. Mas quando eu finalmente tentei viver lá alguns anos atrás, acabou não sendo. A mensagem que Berkeley manda é: você deveria viver melhor. A vida em Berkeley é muito civilizada. É provavelmente o lugar na América onde alguem do Norte Europeu se sentiria mais em casa. Mas ela não está zumbindo com ambição.

 

I'd always imagined Berkeley would be the ideal place—that it would basically be Cambridge with good weather. But when I finally tried living there a couple years ago, it turned out not to be. The message Berkeley sends is: you should live better. Life in Berkeley is very civilized. It's probably the place in America where someone from Northern Europe would feel most at home. But it's not humming with ambition.

 

Em retrospecto não deveria ser surpreendente que um lugar tão agradável atrairia pessoas interessadas acima de tudo em qualidade de vida. Cambridge com um bom clima, no final das contas, não é Cambridge. As pessoas que você encontra em Cambridge não estão lá por acidente. Você tem que fazer sacrifícios para viver lá. É caro, sujo e o clima geralmente é ruim. Então o tipo de pessoa que você encontra em Cambridge é o tipo de pessoa que quer viver onde as pessoas mais inteligentes estão, mesmo se isso significa morar em um lugar caro, sujo com um clima ruim.

 

In retrospect it shouldn't have been surprising that a place so pleasant would attract people interested above all in quality of life. Cambridge with good weather, it turns out, is not Cambridge. The people you find in Cambridge are not there by accident. You have to make sacrifices to live there. It's expensive and somewhat grubby, and the weather's often bad. So the kind of people you find in Cambridge are the kind of people who want to live where the smartest people are, even if that means living in an expensive, grubby place with bad weather.

 

No momento em que estou escrevendo, Cambridge deve ser a capital intelectual do mundo. Eu sei que parece uma afirmação exagerada. O que a torna verdade é que seria mais exagerado fazê-la sobre qualquer outro lugar. As universidades americanas parecem ser atualmente as melhores, julgando pelo ponto de vista do fluxo de estudantes ambiciosos. E que outra cidade americana poderia disputar esse título? Nova York? Uma boa quantidade de pessoas inteligentes, diluída num número muito maior de neandertais de terno. A baía de São Francisco tem muita gente inteligente também, mas elas estão dispersas da mesma forma; há duas grandes universidades, mas elas ficam longe uma da outra. Harvard e o MIT são praticamente vizinhos, pelos padrões da costa oeste, e elas estão cercadas por outras 20 instituições. [1]

 

As of this writing, Cambridge seems to be the intellectual capital of the world. I realize that seems a preposterous claim. What makes it true is that it's more preposterous to claim about anywhere else. American universities currently seem to be the best, judging from the flow of ambitious students. And what US city has a stronger claim? New York? A fair number of smart people, but diluted by a much larger number of neanderthals in suits. The Bay Area has a lot of smart people too, but again, diluted; there are two great universities, but they're far apart. Harvard and MIT are practically adjacent by West Coast standards, and they're surrounded by about 20 other colleges and universities. [1]

 

Como resultado, Cambridge é uma cidade cuja indústria principal são as idéias, enquanto em Nova Iorque é a indústria financeira e no Vale do Silicio são as startups.

 

Cambridge as a result feels like a town whose main industry is ideas, while New York's is finance and Silicon Valley's is startups.

 

_____

 

Quando se fala de cidades como nós estamos falando, o que se discute na verdade são coleções de pessoas. Por muito tempo as cidades eram as únicas grandes coleções de pessoas, então era possível usar uma idéia no lugar da outra. Mas nós podemos ver como as coisas estão mudando, a partir dos exemplos que eu citei. Nova Iorque é uma cidade grande clássica. Mas Cambridge é só parte de uma cidade, e o Vale do Silício não é nem cidade (San Jose não é a capital do Vale, apesar de afirmar isso as vezes. É apenas uma área de 178 milhas quadradas em um dos extremos.)

 

When you talk about cities in the sense we are, what you're really talking about is collections of people. For a long time cities were the only large collections of people, so you could use the two ideas interchangeably. But we can see how much things are changing from the examples I've mentioned. New York is a classic great city. But Cambridge is just part of a city, and Silicon Valley is not even that. (San Jose is not, as it sometimes claims, the capital of Silicon Valley. It's just 178 square miles at one end of it.)

 

Talvez a internet vá mudar as coisas ainda mais. Talvez um dia a comunidade mais importante a qual você pertencerá será uma comunidade virtual, e não vai importar onde você vive fisicamente. Mas eu não apostaria nisso. O mundo físico tem muita largura de banda, e algumas das formas pelas quais as cidades falam conosco são muito sutis.

 

Maybe the Internet will change things further. Maybe one day the most important community you belong to will be a virtual one, and it won't matter where you live physically. But I wouldn't bet on it. The physical world is very high bandwidth, and some of the ways cities send you messages are quite subtle.

 

Uma das coisas mais animadoras em voltar para Cambridge nas primaveras é andar pelas ruas no início da noite, quando se pode olhar dentro das casas. Se você andar por Palo Alto nessa hora, não verá nada além da luz azul das TVs. Em Cambridge, você vê estantes cheias de livros que atraem a curiosidade. Palo Alto era provavelmente bem parecido com Cambridge em 1960, mas agora você nem suspeitaria que existe uma universidade nas redondezas. Agora ela é apenas uma das vizinhanças ricas do Vale do Silício. [2]

 

One of the exhilarating things about coming back to Cambridge every spring is walking through the streets at dusk, when you can see into the houses. When you walk through Palo Alto in the evening, you see nothing but the blue glow of TVs. In Cambridge you see shelves full of promising-looking books. Palo Alto was probably much like Cambridge in 1960, but you'd never guess now that there was a university nearby. Now it's just one of the richer neighborhoods in Silicon Valley. [2]

 

Uma cidade fala com você quase sempre por acaso - naquilo que você vê numa janela, em conversas que você escuta sem querer. Não é algo que você procura, e sim algo que você não pode evitar. Um dos riscos ocupacionais de viver em Cambridge é escutar por acaso conversas em que as pessoas usam a intonação interrogativa em frases declarativas. Mas em geral eu prefiro as conversas de Cambridge que as de Nova Iorque ou do Vale.

 

A city speaks to you mostly by accident—in things you see through windows, in conversations you overhear. It's not something you have to seek out, but something you can't turn off. One of the occupational hazards of living in Cambridge is overhearing the conversations of people who use interrogative intonation in declarative sentences. But on average I'll take Cambridge conversations over New York or Silicon Valley ones.

 

Uma amiga que se mudou para o Vale do Silício no final dos anos 90 disse que a pior coisa de viver lá era a baixa qualidade da bisbilhotagem (eavesdropping). Quando ela me disse isso, achei que ela estava sendo deliberadamente excêntrica. Claro, pode ser interessante bisbilhotar a vida das pessoas, mas uma boa qualidade de bisbilhotagem é tão importante que irá afetar o lugar onde você vai morar? Agora eu entendo o que ela quis dizer. As conversas que você escuta dizem algo sobre o tipo de pessoas que está ao seu redor.

 

A friend who moved to Silicon Valley in the late 90s said the worst thing about living there was the low quality of the eavesdropping. At the time I thought she was being deliberately eccentric. Sure, it can be interesting to eavesdrop on people, but is good quality eavesdropping so important that it would affect where you chose to live? Now I understand what she meant. The conversations you overhear tell you what sort of people you're among.

 

_____

 

Não importa quão determinado você seja, é difícil não ser influenciado pelas pessoas. Não tanto porque você faz uma coisa qualquer numa cidade, mas porque você é desencorajado quando ninguém ao redor se interessa pelas mesmas coisas que você.

 

No matter how determined you are, it's hard not to be influenced by the people around you. It's not so much that you do whatever a city expects of you, but that you get discouraged when no one around you cares about the same things you do.

 

Existe um desequilíbrio entre encorajamento e desencorajamento assim como entre ganhar e perder dinheiro. Muitas pessoas dão muito atenção a saldos bancários negativos: eles irão trabalhar mais duro para evitar perder um dólar do que para ganhar um. Similarmente, existem um número grande de pessoas fortes o bastante para resistir a fazer algo diferente somente porque supostamente é isto que elas devem fazer no lugar onde vivem, existem poucas pessoas fortes o bastante para continuar trabalhando em algo com que ninguém ao seu redor se importa.

 

There's an imbalance between encouragement and discouragement like that between gaining and losing money. Most people overvalue negative amounts of money: they'll work much harder to avoid losing a dollar than to gain one. Similarly, though there are plenty of people strong enough to resist doing something just because that's what one is supposed to do where they happen to be, there are few strong enough to keep working on something no one around them cares about.

 

Uma vez que ambições são até certo ponto incompatíveis e a admiração é um jogo de soma zero, cada cidade tende a se dirigir para um tipo de ambição. A razão pela qual Cambridge é a capital intelectual não é apenas porque ela tem uma concentração de pessoas inteligentes, mas também porque não há nada mais importante para quem mora lá. Professores em Nova Iorque e na baía de São Francisco são cidadãos de segunda classe, até que eles comecem um fundo de investimento ou uma startup, respectivamente.

 

Because ambitions are to some extent incompatible and admiration is a zero-sum game, each city tends to focus on one type of ambition. The reason Cambridge is the intellectual capital is not just that there's a concentration of smart people there, but that there's nothing else people there care about more. Professors in New York and the Bay area are second class citizens—till they start hedge funds or startups respectively.

 

Isto sugere uma resposta para uma questão que intriga o pessoal em Nova Iorque desde o tempo da Bolha: se ela poderia se tornar um celeiro de inovação que rivalizasse com o Vale do Silício. Uma razão pela qual isto é improvável é que alguém que funda uma startup em Nova Iorque se sente um cidadão de segunda classe. [3] Já existe algo que as pessoas lá admiram mais.

 

This suggests an answer to a question people in New York have wondered about since the Bubble: whether New York could grow into a startup hub to rival Silicon Valley. One reason that's unlikely is that someone starting a startup in New York would feel like a second class citizen. [3] There's already something else people in New York admire more.

 

A longo prazo, isso poderia ser ruim para Nova Iorque. O poder de uma tecnologia nova e importante acaba se transformando em dinheiro. Ao se preocupar mais com dinheiro e menos com poder que o Vale do Silício, Nova Iorque reconhece isso, porém lentamente. [4] E de fato, ela está perdendo para o Vale no seu jogo preferido: a razão entre o número de novaiorquinos e californianos na lista dos 400 da Forbes diminuiu de 1,45 (81 contra 56), quando a lista saiu pela primeira vez em 1982, para 0,83 (73 contra 88) em 2007.

 

In the long term, that could be a bad thing for New York. The power of an important new technology does eventually convert to money. So by caring more about money and less about power than Silicon Valley, New York is recognizing the same thing, but slower. [4] And in fact it has been losing to Silicon Valley at its own game: the ratio of New York to California residents in the Forbes 400 has decreased from 1.45 (81:56) when the list was first published in 1982 to .83 (73:88) in 2007.

 

_____

 

Nem todas as cidades mandam uma mensagem. Apenas aquelas que são centros para algum tipo de ambição. E pode ser difícil dizer exatamente que mensagem uma cidade tem sem ter vivido lá. Eu entendo as mensagems de Nova Iorque, Cambridge e do Vale de Silício porque eu morei em cada um destes locais por vários anos. Parece que Washington e Los Angeles também mandam mensagens, mas eu não estive em nenhuma delas por um tempo suficiente para dizer quais seriam.

 

Not all cities send a message. Only those that are centers for some type of ambition do. And it can be hard to tell exactly what message a city sends without living there. I understand the messages of New York, Cambridge, and Silicon Valley because I've lived for several years in each of them. DC and LA seem to send messages too, but I haven't spent long enough in either to say for sure what they are.

 

Parece que o mais importante em LA é a fama. Existe uma lista A de pessoas que estão em evidência no momento, e aquilo que é mais admirado é estar nela, ou ser amigo de quem está. No fundo a mensagem é bem parecida com a de Nova York, mas talvez com uma ênfase maior na beleza física.

 

The big thing in LA seems to be fame. There's an A List of people who are most in demand right now, and what's most admired is to be on it, or friends with those who are. Beneath that the message is much like New York's, though perhaps with more emphasis on physical attractiveness.

 

Em Washington, parece que a mensagem é que a coisa mais importante é quem você conhece. Você quer estar por dentro. Na prática é bem parecido com LA. Tem a lista A e você quer estar nela ou perto de quem está. A única diferença é como se escolhe quem sai na lista. E até isso não é muito diferente.

 

In DC the message seems to be that the most important thing is who you know. You want to be an insider. In practice this seems to work much as in LA. There's an A List and you want to be on it or close to those who are. The only difference is how the A List is selected. And even that is not that different.

 

No momento, a mensagem de São Francisco parece ser a mesma de Berkeley: você deveria viver melhor. Mas isso vai mudar se um número suficiente de startups escolher SF ao invés do Vale. Durante a Bolha isso era um indicador de fracasso - uma escolha indulgente, como comprar móveis caros de escritório. Mesmo agora eu desconfio quando uma startup escolhe SF. Mas se um número suficiente de boas startups optar por SF, a escolha deixa de ser indulgente, porque o centro de gravidade do Vale do Silício mudará para lá.

 

At the moment, San Francisco's message seems to be the same as Berkeley's: you should live better. But this will change if enough startups choose SF over the Valley. During the Bubble that was a predictor of failure—a self-indulgent choice, like buying expensive office furniture. Even now I'm suspicious when startups choose SF. But if enough good ones do, it stops being a self-indulgent choice, because the center of gravity of Silicon Valley will shift there.

 

Em termos de ambição intelectual, eu não encontrei nada parecido com Cambridge. Oxford e Cambridge (na Inglaterra) parecem com Ithaca ou Hanover; a mensagem está presente, mas não é tão forte.

 

I haven't found anything like Cambridge for intellectual ambition. Oxford and Cambridge (England) feel like Ithaca or Hanover: the message is there, but not as strong.

 

Paris já foi um grande centro intelectual. Se você estivesse lá em 1300, ela te passaria a mensagem que Cambridge passa agora. Eu tentei morar lá durante um tempo, no ano passado, e as ambições dos moradores não são intelectuais. A mensagem de Paris agora é: faça as coisas com estilo. Eu gosto disso, na verdade. Paris é a única cidade em que eu morei onde o povo se importa de verdade com arte. Apenas algumas pessoas ricas compram arte original na América do Norte, e mesmo quem é mais sofisticado raramente vai além de julgar a qualidade da obra pelo nome do artista. Mas olhando pelas janelas no fim de uma tarde em Paris, você vai ver gente que se importa com o visual das pinturas. Visualmente, Paris tem as melhores oportunidades para bisbilhotar que eu conheço. [5]

 

Paris was once a great intellectual center. If you went there in 1300, it might have sent the message Cambridge does now. But I tried living there for a bit last year, and the ambitions of the inhabitants are not intellectual ones. The message Paris sends now is: do things with style. I liked that, actually. Paris is the only city I've lived in where people genuinely cared about art. In America only a few rich people buy original art, and even the more sophisticated ones rarely get past judging it by the brand name of the artist. But looking through windows at dusk in Paris you can see that people there actually care what paintings look like. Visually, Paris has the best eavesdropping I know. [5]

 

Tem mais uma mensagem que eu recebi das cidades: em Londres você ainda pode escutar (muito pouco) a mensagem de que é preciso ser mais aristocrático. Se você prestar atenção, pode escutá-la também em Paris, Nova Iorque e Boston. Mas ela enfraqueceu em toda parte. Ela estaria forte 100 anos atrás, mas agora eu não a teria percebido se não houvesse deliberadamente me sintonizado nessa freqüência para ver se havia ainda algum sinal.

 

There's one more message I've heard from cities: in London you can still (barely) hear the message that one should be more aristocratic. If you listen for it you can also hear it in Paris, New York, and Boston. But this message is everywhere very faint. It would have been strong 100 years ago, but now I probably wouldn't have picked it up at all if I hadn't deliberately tuned in to that wavelength to see if there was any signal left.

 

_____

 

Até agora a lista completa de mensagens que eu peguei de cidades é: riqueza, estilo, estar antenado, beleza física, fama, poder político, poder econômico, inteligência, classe social e qualidade de vida.

 

So far the complete list of messages I've picked up from cities is: wealth, style, hipness, physical attractiveness, fame, political power, economic power, intelligence, social class, and quality of life.

 

Minha reação imediata a essa lista é que ela me deixa um pouco enjoado. Eu sempre considerava a ambição uma coisa boa, mas eu percebi agora que isto era porque eu sempre a entendia como ambição nas áreas que eu gostava. Quando você coloca numa lista as coisas que as pessoas cobiçam, não é tão bonito.

 

My immediate reaction to this list is that it makes me slightly queasy. I'd always considered ambition a good thing, but I realize now that was because I'd always implicitly understood it to mean ambition in the areas I cared about. When you list everything ambitious people are ambitious about, it's not so pretty.

 

Num exame mais detalhado, eu vejo algumas coisas que são uma surpresa, considerando-se a história. Por exemplo, a beleza física não estaria lá há cem anos atrás (embora ela poderia estar há 2400 anos). Ela sempre importou para as mulheres, mas no século XX ela parece começar a ser importante também para os homens. Eu não sei por quê - provavelmente, uma combinação do poder crescente das mulheres, a influência crescente dos atores como modelos, e o fato de que muitas pessoas trabalham em escritórios agora: você não pode chamar atenção na fábrica com roupas estilosas demais para se usar lá, então você chamará atenção com seu corpo.

 

On closer examination I see a couple things on the list that are surprising in the light of history. For example, physical attractiveness wouldn't have been there 100 years ago (though it might have been 2400 years ago). It has always mattered for women, but in the late twentieth century it seems to have started to matter for men as well. I'm not sure why—probably some combination of the increasing power of women, the increasing influence of actors as models, and the fact that so many people work in offices now: you can't show off by wearing clothes too fancy to wear in a factory, so you have to show off with your body instead.

 

Estar ligado (hipness) é outra coisa que não se veria na lista há cem anos. Ou não? O que isto significa é saber o que é cada coisa. Talvez isso tenha simplesmente substituído o componente da classe social que significava estar "au fait" (atualizado). O que explicaria por que estar ligado parece ser uma qualidade particularmente admirada em Londres: é a versão 2 do deleite tradicional que os ingleses têm pelos códigos obscuros que apenas os entrosados entendem.

 

Hipness is another thing you wouldn't have seen on the list 100 years ago. Or wouldn't you? What it means is to know what's what. So maybe it has simply replaced the component of social class that consisted of being "au fait." That could explain why hipness seems particularly admired in London: it's version 2 of the traditional English delight in obscure codes that only insiders understand.

 

Poder econômico estaria na lista há 100 anos atrás, mas o que nós queremos dizer com isto está mudando. Antigamente significava o controle de vastos recursos humanos e materiais. Porém, mais e mais isto significa a habilidade de dirigir o curso da tecnologia, e algumas das pessoas com esse poder não são nem mesmo ricas - líderes de projetos open source importantes, por exemplo. Os Capitães da Indústria do passado tinham laboratórios cheios de pessoas inteligentes que desenvolviam novas tecnologias. A nova geração de capitães são seus próprios desenvolvedores.

 

Economic power would have been on the list 100 years ago, but what we mean by it is changing. It used to mean the control of vast human and material resources. But increasingly it means the ability to direct the course of technology, and some of the people in a position to do that are not even rich—leaders of important open source projects, for example. The Captains of Industry of times past had laboratories full of clever people cooking up new technologies for them. The new breed are themselves those people.

 

Enquanto esta força ganha mais atenção, outra está caindo fora da lista: classe social. Eu acho que as duas mudanças estão relacionadas. Poder econômico, riqueza e classe social são apenas nomes para a mesma coisa em diferentes estágios da vida: poder econômico se transforma em riqueza, e riqueza se transforma em classe social. Então o foco de admiração está apenas se movendo para o início.

 

As this force gets more attention, another is dropping off the list: social class. I think the two changes are related. Economic power, wealth, and social class are just names for the same thing at different stages in its life: economic power converts to wealth, and wealth to social class. So the focus of admiration is simply shifting upstream.

 

_____

 

Quem deseja fazer coisas especiais deve morar numa cidade especial? Não; todas estas cidades especiais inspiram um tipo de ambição, mas elas não são os únicos lugares onde se pode encontrar a inspiração. Tudo que é preciso para certos tipos de trabalho são alguns colegas talentosos.

 

Does anyone who wants to do great work have to live in a great city? No; all great cities inspire some sort of ambition, but they aren't the only places that do. For some kinds of work, all you need is a handful of talented colleagues.

 

O que as cidades oferecem é uma platéia, e um funil para colegas. Estas duas coisas não são críticas na matemática ou na física, em que a única platéia que importa são os próprios colegas, e julgamentos de habilidade podem ser feitos facilmente por comitês de admissão. Nestes campos, tudo que é preciso é um departamento com as pessoas certas. Pode ser em qualquer lugar - por exemplo, em Los Alamos, no Novo México.

 

What cities provide is an audience, and a funnel for peers. These aren't so critical in something like math or physics, where no audience matters except your peers, and judging ability is sufficiently straightforward that hiring and admissions committees can do it reliably. In a field like math or physics all you need is a department with the right colleagues in it. It could be anywhere—in Los Alamos, New Mexico, for example.

 

Em campos como artes ou literatura ou tecnologia é que o ambiente exterior importa. Nestes, os melhores profissionais não estão convenientemente reunidos em departamentos de universidades famosas e laboratórios de pesquisa - em parte porque é mais difícil julgar o talento, e em parte porque pessoas pagam por essas coisas, logo não se tem a necessidade de subsídios de ensino ou pesquisa para se viver. É nestas áreas mais caóticas que é mais importante estar numa cidade especial: você precisa do encorajamento que vem da sensação de estar entre pessoas que gostam do tipo de trabalho que você faz, e uma vez que você precisa achar seus próprios colegas, você precisa de um mecanismo maior de captação, que uma cidade especial pode oferecer.

 

It's in fields like the arts or writing or technology that the larger environment matters. In these the best practitioners aren't conveniently collected in a few top university departments and research labs—partly because talent is harder to judge, and partly because people pay for these things, so one doesn't need to rely on teaching or research funding to support oneself. It's in these more chaotic fields that it helps most to be in a great city: you need the encouragement of feeling that people around you care about the kind of work you do, and since you have to find peers for yourself, you need the much larger intake mechanism of a great city.

 

Não é preciso viver a vida inteira numa grande cidade para se beneficiar dela. Os anos críticos são aparentemente aqueles no início e na metade da sua carreira. Com certeza você não precisa crescer numa grande cidade. Ir a uma universidade situada numa delas também não parece ser importante. Para a maior parte dos estudantes universitários, um mundo com alguns milhares de pessoas é grande o suficiente. Além disso, na universidade você ainda não precisa encarar o tipo de trabalho mais difícil - descobrir novos problemas para resolver.

 

You don't have to live in a great city your whole life to benefit from it. The critical years seem to be the early and middle ones of your career. Clearly you don't have to grow up in a great city. Nor does it seem to matter if you go to college in one. To most college students a world of a few thousand people seems big enough. Plus in college you don't yet have to face the hardest kind of work—discovering new problems to solve.

 

É quando você vai para o próximo e muito mais difícil passo que é mais importante estar num lugar onde você vai encontrar colegas e encorajamento. Você sente que poderia sair, se quiser, depois de ter encontrado ambos. Os Impressionistas mostram o padrão típico: todos eles nasceram na França (Pissarro nasceu no Caribe) e morreram em várias partes da França, mas o que os definiu foram os anos que eles passaram juntos em Paris.

 

It's when you move on to the next and much harder step that it helps most to be in a place where you can find peers and encouragement. You seem to be able to leave, if you want, once you've found both. The Impressionists show the typical pattern: they were born all over France (Pissarro was born in the Carribbean) and died all over France, but what defined them were the years they spent together in Paris.

 

_____

 

A menos que você esteja certo do que quer fazer e de qual é o centro principal para esta atividade, sua melhor aposta provavelmente é tentar viver em vários lugares enquanto você é jovem. Você não poderá discernir a mensagem de uma cidade até que você tenha vivido lá, ou mesmo se ela ainda tem uma. Algumas vezes você terá uma informação errada: eu tentei viver em Florença quando tinha 25 anos, pensando que havia um centro de arte lá, mas na verdade eu estava 450 anos atrasado.

 

Unless you're sure what you want to do and where the leading center for it is, your best bet is probably to try living in several places when you're young. You can never tell what message a city sends till you live there, or even whether it still sends one. Often your information will be wrong: I tried living in Florence when I was 25, thinking it would be an art center, but it turned out I was 450 years too late.

 

Mesmo quando uma cidade ainda é um centro ativo de ambição, você não saberá com certeza se a mensagem vai ressoar em você, até o momento em que você a escuta. Quando eu me mudei para Nova Iorque, estava inicialmente muito excitado. É um lugar excitante. Levou um tempo para perceber que eu simplesmente não era como as pessoas lá. Eu continuei procurando pela Cambridge de Nova Iorque. E na verdade, ela estava bem fundo nos subúrbios: leva uma hora de avião para chegar.

 

Even when a city is still a live center of ambition, you won't know for sure whether its message will resonate with you till you hear it. When I moved to New York, I was very excited at first. It's an exciting place. So it took me quite a while to realize I just wasn't like the people there. I kept searching for the Cambridge of New York. It turned out it was way, way uptown: an hour uptown by air.

 

Tem gente que sabe com 16 anos o tipo de trabalho que fará, mas nas crianças mais ambiciosas, a ambição vem antes de qualquer coisa específica que possa atraí-la. Eles sabem que querem fazer alguma coisa grande. Eles apenas não decidiram ainda se serão estrelas de rock ou neurocirurgiões. Não há nada de errado nisso. Mas significa que se você tem o tipo mais comum de ambição, você terá provavelmente que descobrir como viver por tentativa e erro. Você provavelmente terá que encontrar uma cidade onde se sentirá a vontade para saber que tipo de ambição você tem.

 

Some people know at 16 what sort of work they're going to do, but in most ambitious kids, ambition seems to precede anything specific to be ambitious about. They know they want to do something great. They just haven't decided yet whether they're going to be a rock star or a brain surgeon. There's nothing wrong with that. But it means if you have this most common type of ambition, you'll probably have to figure out where to live by trial and error. You'll probably have to find the city where you feel at home to know what sort of ambition you have.

 

 

Notas

 

[1] Esta é uma das vantagens de não se ter universidades controladas pelo governo num país. Quando governos decidem como alocar recursos, a negociação política faz com que as coisas se espalhem geograficamente. Nenhum governo centralizado colocaria duas das suas melhores universidades numa mesma cidade, a menos que ela fosse a capital (isso causaria outros problemas). Mas acadêmicos parecem gostar de se reunir, tanto quanto pessoas de qualquer outro campo, e obtêm algumas vantagens nisso quando livres para fazê-lo.

 

[1] This is one of the advantages of not having the universities in your country controlled by the government. When governments decide how to allocate resources, political deal-making causes things to be spread out geographically. No central goverment would put its two best universities in the same town, unless it was the capital (which would cause other problems). But scholars seem to like to cluster together as much as people in any other field, and when given the freedom to they derive the same advantages from it.

 

[2] Existem ainda alguns professores mais velhos em Palo Alto, mas um a um, eles morrem e suas casas são transformadas pelas construtoras em McMansions e vendidas aos VPs do Bus Dev.

 

[2] There are still a few old professors in Palo Alto, but one by one they die and their houses are transformed by developers into McMansions and sold to VPs of Bus Dev.

 

[3] Quantas vezes você não ouviu falar sobre fundadores de startups que continuaram a viver de maneira frugal mesmo quando suas companias sucederam? Que continuaram a vestir jeans e camisetas, e a dirigir o mesmo velho carro que tinham na faculdade? Se você fizer isso em Nova Iorque, as pessoas irão tratá-lo como lixo. Se você entra em um restaurante da moda em São Francisco vestindo jeans e camiseta, eles serão legais com você; quem vai saber quem você pode ser? Isso não acontecerá em Nova Iorque.

 

[3] How many times have you read about startup founders who continued to live inexpensively as their companies took off? Who continued to dress in jeans and t-shirts, to drive the old car they had in grad school, and so on? If you did that in New York, people would treat you like shit. If you walk into a fancy restaurant in San Francisco wearing a jeans and a t-shirt, they're nice to you; who knows who you might be? Not in New York.

 

Um sinal do potencial de uma cidade para se tornar um centro de tecnologia está no número de restaurantes que ainda pedem que os homens estejam de paletó. De acordo com o Zagat, não há nenhum em São Francisco, LA, Boston ou Seattle, 4 em Washington capital, 6 em Chicago, 8 em Londres, 13 em Nova Iorque e 20 em Paris.

 

One sign of a city's potential as a technology center is the number of restaurants that still require jackets for men. According to Zagat's there are none in San Francisco, LA, Boston, or Seattle, 4 in DC, 6 in Chicago, 8 in London, 13 in New York, and 20 in Paris.

 

(O Zagat diz que o Ritz Carlton Dining Room em SF requer paletós, mas eu não acreditei, então eu liguei para perguntar e de fato eles não pedem. Aparentemente há apenas um restaurante na costa oeste inteira que ainda requer paletós: o French Laundry em Napa Valley.)

 

(Zagat's lists the Ritz Carlton Dining Room in SF as requiring jackets but I couldn't believe it, so I called to check and in fact they don't. Apparently there's only one restaurant left on the entire West Coast that still requires jackets: The French Laundry in Napa Valley.)

 

[4] Idéias vem ainda antes que poder econômico, então é possível imaginar que centros intelectuais como Cambridge terão um dia uma vantagem sobre o Vale do Silício assim como o Vale tem sobre Nova Iorque.

 

[4] Ideas are one step upstream from economic power, so it's conceivable that intellectual centers like Cambridge will one day have an edge over Silicon Valley like the one the Valley has over New York.

 

Isto parece improvável no momento; na verdade Boston está ficando mais e mais para trás. A única razão pela qual eu mencionei essa possibilidade é porque o caminho entre idéias e startups está no momento ficando mais suave. Alguns hackers sem experiência de negócio podem começar uma startup mais facilmente agora que há dez anos atrás. Se você extrapolar mais 20 anos, talvez a balança do poder tenda a voltar para o outro lado, Eu não apostaria nisso, mas também não apostaria contra.

 

This seems unlikely at the moment; if anything Boston is falling further and further behind. The only reason I even mention the possibility is that the path from ideas to startups has recently been getting smoother. It's a lot easier now for a couple of hackers with no business experience to start a startup than it was 10 years ago. If you extrapolate another 20 years, maybe the balance of power will start to shift back. I wouldn't bet on it, but I wouldn't bet against it either.

 

[5] Se Paris é onde as pessoas se importam com arte, por que Nova Iorque é o centro de gravidade do negócio de arte? Porque no século XX, arte como marca se separou de arte como objetos. Nova Iorque é onde os consumidores ricos estão, mas tudo que eles procuram em arte são marcas, e uma vez que é possível criar uma marca com qualquer coisa que tenha um estilo definido, é perfeitamente possível usar a produção local.

 

[5] If Paris is where people care most about art, why is New York the center of gravity of the art business? Because in the twentieth century, art as brand split apart from art as stuff. New York is where the richest buyers are, but all they demand from art is brand, and since you can base brand on anything with a sufficiently identifiable style, you may as well use the local stuff.

 

Agradeço a Trevor Blackwell, Sarah Harlin, Jessica Livingston, Jackie McDonough, Robert Morris, e David Sloo por revisarem este texto.

 

Thanks to Trevor Blackwell, Sarah Harlin, Jessica Livingston, Jackie McDonough, Robert Morris, and David Sloo for reading drafts of this.

 

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.